Iniciativa Portuguesa do Fórum da Governação da Internet 2018

Iniciativa Portuguesa do Fòrum da Governação da Internet 2018

Alguém sabe o que é? Após duas décadas a fazer sites, só este ano ouvi falar disto. E mesmo sem nunca ter ido, já está marcada no meu calendário como obrigatória para os próximos anos.

A Iniciativa Portuguesa do Fórum da Governação da Internet (IPFGI) é a plataforma nacional de eleição para o diálogo sobre como deve ser governada a Internet. Reúne uma vasta série de entidades públicas e privadas, académicas, a comunidade técnica da Internet e a sociedade em geral para informar, refletir e debater de forma aberta e interativa, como deve ser governada a Internet. Este tema tem-se vindo a tornar cada vez mais relevante nos panoramas nacional e internacional e o Fórum é o evento onde todos se podem fazer ouvir.

A edição 2018 da Iniciativa Portuguesa do Fórum da Governação da Internet realiza-se na Universidade de Aveiro no dia 17 de Outubro. Dando voz ao que foi pedido pela comunidade numa votação que teve lugar no início do ano, o debate decorrerá em torno de temas como Internet of Things, Big Data, Inteligência Artificial, Blockchain, Segurança no Ciberespaço e Desinformação. Terá como título e leitmotiv “Internet: Um jogo de sombras?” numa referência a ser um mistério, ser um território de jogos de bastidores e a ter muitas indefinições. Este evento tenciona lançar alguma claridade sobre as trevas. E todos podem ajudar. As inscrições estão abertas e são gratuitas.

Podem ler mais no site do evento, mas aqui fica um resumo.

Quem organiza?

Algumas das maiores organizações ligadas à Internet a nível nacional. O evento será organizado pela FCT (Fundação para a Ciência e a Tecnologia), em parceria com:

  • ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações)
  • APDSI (Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação)
  • API (Associação Portuguesa de Imprensa)
  • Associação DNS.PT
  • Ciência Viva (Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica)
  • CNCS (Centro Nacional de Cibersegurança)
  • IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação)
  • ISOC-PT (Capítulo Português da ISOC)
  • Polo TICE.PT
  • Secretaria Geral da Presidência do Conselho de Ministros
  • e sociedade civil.

A sociedade civil foi convidada pela primeira vez a marcar presença neste Olimpo e esta empresa respondeu à chamada. Fez-se representar nas reuniões pelo diretor geral Nuno Reis. Tendo em consideração as dúvidas e propostas comerciais que nos foram colocadas neste primeiro ano de ofício, consideramos que o tema mais relevante entre os propostos pela sondagem, era a Desinformação e portanto estivemos especialmente envolvidos na organização dessa sessão. Demos ainda contribuições mínimas para as de Segurança no Ciberespaço e de Inteligência Artificial e Big Data.

Porque devo ir?

Esta é a oitava edição em onze anos. Não acontece sempre, mas já tem tradição e isso é sinal de profissionalismo e dedicação. Como pode ser visto pelos nomes das entidades acima, isto não é um evento dos que acontecem todos os meses organizados por empresas das quais não se volta a ouvir falar. As organizações que fazem a internet avançar mandaram os seus melhores recursos para criarem uma lista de figuras de topo a convidar. O que sair daqui vai ser a opinião de Portugal para o Fórum Mundial e como tal, todos os que trabalham online devem estar envolvidos.

Sessão Inaugural

A sessão inaugural colocará a questão mais importante: que tipo de Internet queremos? Numa década em que as decisões políticas são cada vez mais influenciadas pelos referendos, sondagens, abaixo-assinados e manifestações, a Internet será uma peça fundamental do governo. A sociedade já a usa muito, mas ainda nem imagina as potencialidades.

Desinformação e Fake News

Vivemos num período onde mentir online impacta muitas vidas sem trazer repercussões para os autores e isso tem de acabar. Como referido acima, esta é a “nossa” sessão. Achamos que é o tema mais relevante para os nossos clientes, pois são quase todos produtores de conteúdo. Como tal, é um dever da empresa garantir que a sua opinião se faz ouvir e que no final do evento traremos informação útil que poderemos repetir a todos os que não se fizeram representar na sessão.

Segurança e Privacidade

A outra sessão onde estaremos presentes é a de Segurança e Privacidade. Como fornecedores de serviços de alojamento de diferentes negócios, e responsáveis por centena e meia de domínios, temos de garantir que estamos alinhados com as melhores práticas e com um olho no futuro. 2018 foi o ano do RGPD entrar em vigor, mas a privacidade não acaba aqui. É simpático falar de uma aldeia global, mas não precisamos que todos os vizinhos saibam a nossa vida.

Outras sessões

Quanto à sessão de Big Data e IA e à sessão de IoT, só podemos adiantar que se o tempo desse para tudo, também lá estaríamos. Vamos assistir em diferido e sem dar contribuições, mas certos que estão lá pessoas capazes de nos levar pelo melhor caminho.

Para finalizar, haverá uma conversa sobre blockchain e como esta buzzword vai mudar o nosso futuro de formas que ainda nem imaginamos. As cryptocurrencies são apenas a ponta do iceberg. Será seguramente imperdível.

Porque se chama Iniciativa Portuguesa?

Aqui discute-se a visão nacional de Governação da Internet. Três semanas depois Paris receberá a reunião mundial anual que, obviamente, contará com um resumo do que foi falado em Aveiro.

Contamos convosco?

Setembro 15th, 2018 Por